Quando tens um enorme impulso de criar algo...


Isto é o meu dia a dia.

Uma enorme necessidade de criação que de repente te invade , e que nem sabes o que é, nem o que pretende.

Algo que te contagia, que te "encanita" e te causa "frenicoques" ! (ahah...adoro estas palavras que minha avó usava e que sinto tão vivas dentro de mim). Algo que se quer revelar mas que não consegue ainda sem entendida nesta nossa realidade 3D.

E tu sentes aquele impulso. Sentas-te, mas não é sentado. Levantas-te. Pegas num livro. Ou num caderno, ou mesmo numa máquina fotográfica. Organizas tudo à tua volta. Pedes silêncio aos miúdos, revês a tua vida em termos de compromissos...quase te sentas à mesa pronta, mas o desassossego mantém-se e a ideia não se apresenta.

Foi assim durante anos...

Agora não.

Agora sei que o melhor que tenho a fazer quando este impulso de criação me invade, sem ainda ter assumido a forma de ideia...é manter-me quieta. E minimalista. E meditar.

Dedicar-me à organização, e ao espaço. Dedicar-me a manter e a cuidar.

...

Limpo espaços, organizo, arrumo.

E fico mais quieta.

E bebo chá.

Preciso deste silêncio para activar todo o meu potencial.

...

Não tenho nenhuma explicação lógica para isto. Apenas energética. Fazer isto faz-me sentir forte, preparada e pronta. Faz-me sentir que integrei uma experiência antes de abraçar outra. Faz-me acreditar que finalizei um ciclo.

Faz-me sentir madura, e preparada. Integrada e pronta. Faz-me sentir que vale sempre a pena cultivar o desejo.

Afinal de contas estou sempre à espera de ti.

Com amor,


PS. E tu? O que fazes quando esta energia criativa te invade?


0 visualização

Para estares sempre actualizado...

  • Instagram
  • Facebook
  • Black LinkedIn Icon