Diz-me o que fazes e dir-te-ei o que te bloqueia


[quando tens medo da tua própria luz]...

As dinâmicas que as pessoas usam para se desconectarem de si próprias são inúmeras; na base um mesmo sentimento…o medo de chegarem mais perto de si. Entendermos o que está na raíz de cada uma destas estratégias pode representar uma enorme vantagem na alteração desta trajectória


Uma grande parte das pessoas que conheço está desligada de si própria, por medo da própria luz.

O que é que isto quer dizer? O nosso subconsciente conhece as nossas capacidades, aquilo que somos capazes, o nosso verdadeiro potencial. Assumirmos isto em pleno, significa abdicarmos de uma série de realidades que, embora menos desafiantes, estão nas nossas vidas, já conhecemos, e portanto controlamos. E nós sabemos que, é sempre mais fácil mantermos tudo como está, mantermos o nosso (falso) conforto.

Sendo isto obviamente fruto da experiência com a qual vou contactando, posso dizer que são vários os sintomas que te podem indicar se, de alguma forma, tens também este tema de não assumires o te potencial, de te condicionares, por medo de não saberes lidar com a tua enorme luz.

#necessidade de estimulação permanente

Grande parte das pessoas que se condicionam por medo de assumirem a própria luz, têm normalmente uma necessidade de estimulação permanente. O que faz imenso sentido, pois se os planos que temos para nós numa outra dimensão são realmente grandiosos, esta base em que insistimos em manter-nos já significa pouco para nós. É em si pouco estimulante. Então, desde agendas repletas de programas, a álcool, experiências com drogas, sexo, e outros, são vários os items a que recorremos (normalmente em excesso) para nos dar a falsa ilusão de estimulação permanente. Isto mais não é do que uma distração permanente no nosso caminho que nos vai trazendo injecções de (ilusória) felicidade, mantendo o espírito aparentemente entretido.

#necessidade permanente de se “apequenarem”

Na raíz deste necessidade de estimulação está também o “apequenar” permanente a que estas pessoas se sujeitam para que nem uma sombra da sua luz venha ao de cima. Para não fazerem agitação, para nivelarem pela média. Para poderem pertencer; para poderem manter tudo como está.

#contos de fada, ou castelos no ar

Não é que sonhar não seja realmente fabuloso, mas estarmos permanentemente no mundo da fantasia pode realmente ser indicativo de que existe realmente aqui um nível que não estamos a querer passar. Perdemo-nos nestas distrações, em vez de assumirmos realmente a nossa luz. Isto trás naturalmente a ilusão de movimentação, dando-nos uma ligeira ilusão de sonho.

#falta de compromisso

Se temos medo da nossa luz, dificilmente nos comprometemos. Conhecem aquele tipo de pessoas que tem a necessidade de ter sempre uma porta aberta? Não só isso lhes devolve a falsa sensação de controlo, como lhes permite aceder sempre a uma experiência de maior estimulação que fique entretanto disponível. Tudo serve para mantermos a nossa mente ocupada, deixando pouco espaço para que o espírito nos convide a outra vôos.

#confusão e falta de clareza

A confusão que te advém de teres de colocar a cabeça numa posição sempre de controlo face a todos os outros centros, principalmente o coração. Quando tens necessidade de desligar de ti própria, é inevitável promoveres a cabeça, ou a mente ao teu principal posto de controlo. E isso gera naturalmente confusão. Tens linguagens, ou ambições diferentes dentro de ti.

As tuas prioridades ficam também pouco claras, pois tens dificuldade em hierarquizá-las.

:::

Esta é apenas uma pequena lista não exaustiva das várias estratégias que usamos para fugir de nós. Entendê-la pode nos ajudar a reconhecer algum padrão que exista dentro de nós e neste sentido, mudar. É mais que natural toda esta mecânica. Faz parte da nossa condição humana. Mas posso-te dizer que não há nada mais mágico na vida, do que deixarmo-nos surpreender pela nossa própria magia.

Aproveita e vê bem dentro de ti se existem indícios que te mostrem que estás realmente a evitar-te em todo o todo teu potencial…e não deixes por favor de ver o que podes fazer realmente em relação a isso. Aproveita hoje o momento e faz algo por ti. Não é por acaso que estás exactamente a ler este artigo.

Em amor pela tua luz,


0 visualização

Para estares sempre actualizado...

  • Instagram
  • Facebook
  • Black LinkedIn Icon