Como saber se foi realmente transformador?


Temos estado nestes últimos tempos mais silenciosos, recatados em preparação de algo novo.

No entretanto, as sessões individuais decorrem e em todas, uma linha comum. A urgência das pessoas na transformação, mas a dificuldade em realmente aceitar a verdadeira transformação.

O princípio da transformação, tão presente na natureza e na alquimia natural das coisas, é não sabermos exactamente o que estará do outro lado. Assistimos à transformação e depois teorizamos acerca da mesma.


A vida não é acerca de "to do lists", "vision boards", ou mapas de prioridades. Tudo isto é importante e útil. Mas não tanto neste processo.

Uma verdadeira transformação, não se planeia. Acontece. E acontece tão mais profundamente quanto mais formos capazes de entregar, e confiar na inteligência base deste processo. A transformação inicia no nosso inconsciente, não na nossa mente racional. A transformação está ligada a algo que tem de deixar de existir na sua forma original. É uma necessidade que vem de dentro, à qual não dá para resistir.

[É assim que tens sentido a transformação?]

Se terminas um processo de transformação com o sentimento (apenas mental) de que conseguiste, de que és “boss” (como dizem os meus filhos), é sinal que não passaste por nenhuma verdadeira transformação. A transformação fala de entrega, de rendição, de sermos surpreendidos com algo que não conhecemos. É assim nos momentos mais puros da vida; é assim igual nos mais transformadores.

Parte da nossa passagem aqui, é exactamente, a aprendizagem da experienciação. De nós mesmos e do todo. A vivência do eu nas suas várias dimensões e formas.

Quando nasces não fazes a mínima ideia do que vais encontrar. Quando a lagarta se transforma em borboleta, não enche o ego a dizer que bem que fiz este processo ! Não. Ambos falam de entrega, de aceitação, de confiança.

É isso que mais do que tudo é necessário num verdadeiro processo de transformação. De te entregares à sombra, à passagem, à (eventual) tristeza, sabendo que tudo isso te trará uma maior perspectiva, te dará uma maior significado.

Sabes que um processo foi transformador quando…

. a forma como saíste é realmente diferente da original,

. quando o resultado final não empolga o teu ego

. quando sentiste que era o processo que te guiava, e não o contrário.

A vida não é acerca de conseguires o que queres e ficares feliz com isso.

É exactamente acerca de dares o que tens e acrescentares significado. De te significares.

E neste processo, o que é essencial é a tua entrega à experiência de SER.

Em amor de expressão,


8 visualizações