Os sinais claros de que não estás a ser verdadeira contigo própria


Quando estamos a viver a nossa vida normal, um acontecimento atrás do outro, raramente nos damos conta do quão desligados podemos estar daquela que é a nossa essência, da nossa verdade.


É quando paramos que podemos ter consciência da forma como estamos realmente a viver a vida. São subtis os sinais, mas poderosos no seu impacto.

Estes são alguns…

  • A quantidade de trabalho que tens, zanga-te !

  • Estás constantemente a precisar do feedback exterior

  • Começas a duvidar que algum dia consigas o trabalho dos teus sonhos

  • A tua herança genética explica mais de metade das tuas incapacidades

  • Começas a ter vergonhas das tuas aspirações

  • Perdeste o entusiasmo e achas que a idade só vai agravar este tema.

O que te queremos dizer é que não tem de ser assim !

Estes são sinais claros de que estás efectivamente desconectada da tua verdade.

Quando fazes o que amas, quando estás em plena expressão dos teus talentos, não há lugar a zanga. O ressentimento só surge, quando o que estás a fazer é feito em esforço. E por isso também se torna inevitável a necessidade de aprovação, de reconhecimento por parte dos outros. O que fazes não é fruto de pura expressão, e assim sendo, abres um espaço, uma falha, que tem de ser preenchida com reconhecimento.

Quando estás em perfeita ligação contigo própria, acreditas no mundo das infinitas possibilidades e sabes que o trabalho os teus sonhos vai aparecer como consequência de um cada vez maior alinhamento contigo própria.

Esta postura traz-te entusiasmo e passas a olhar a vida como um laboratório vivo, que está organizado para a tua evolução; um espaço onde a tua criatividade e a tua expressão se tornam matérias essenciais de uma dinâmica maior. A idade passa a ser o garante de que todos os dias terás mais uma oportunidade para te experienciares neste deslumbrante mundo das infinitas possibilidades.

Esta mudança de paradigma só exige uma coisa - que te dediques a ti, como a peça mais sagrada que és. Que te explores. que tenhas ambições e que alimentes sonhos que te incluam. É isso que te vai permitir desenhar a vida com que sempre sonhaste. E mais ainda…

Em amor infinito,

Rita e Rodrigo


75 visualizações

Para estares sempre actualizado...

  • Instagram
  • Facebook
  • Black LinkedIn Icon